12/10/2018

Estilo blogueiras: Daphné Moreau!!

Oi!! Faz tempo que não falamos de blogueiras estilosas aqui no blog, e a blogueira do post de hoje é a  Daphné Moreau do blog Mode and the City, a blogueira tem 29 anos e é da França. Criou seu blog em 2007 e nele fala sobre moda, beleza e estilo de vida, tudo ilustrado com belíssimas fotos.
Ela tem um estilo bem feminino e romântico em looks com estampas fofas e cores claras, passando pelo preppy com golas trabalhadas e muito azul,branco e vermelho.









 Nós gostamos do estilo da Daphné por misturar elementos do estilo retrô, preppy e romântico, também por ser um estilo bem feminino e delicado, e como ela pensa nos detalhes na hora de compor o look, seja com boinas, lenços ou acessórios fofos e delicados? Gostaram do estilo delaJá conheciam? Para ver mais looks dela acessem: https://www.modeandthecity.net/                                      


Beijos


03/10/2018

Resenha: Uma loja em Paris de Màxim Huerta!!

Oi!! No post de hoje vamos resenhar o livro " Uma loja em Paris" de Máxim Huerta e lançado pela editora Planeta selo Essência. Não lembramos exatamente quando o compramos, mas lembramos que foi pela capa e por ter Paris, e não nos arrependemos.

Titulo:  Uma loja em Paris
Autor:  Màxim Huerta
Editora: Harper Collins Brasi
Paginas: 251

Sinopse:
 "Num dia qualquer, quando andava sem rumo pelas ruas de Madri, Teresa, uma órfã rica que vive sob o rígido controle de sua tia Brígida, se vê impelida a entrar em um antiquário, atraída por uma tabuleta de uma antiga loja parisiense de tecidos.
De volta ao seu apartamento, após fixar a tabuleta em seu escritório — que compra sem saber muito o porquê —, a jovem é atormentada por uma série de sensações, percepções e visões que, ao que tudo indica, fazem referência à dona da tal loja, Alice Humbert, que viveu na Paris dos anos 1920.
Quem terá sido essa mulher e por que a sua história agora lhe bate à porta de uma maneira tão intensa, Teresa se pergunta. Sem perder tempo, ela parte em busca das respostas na mágica, romântica e colorida capital francesa, para onde se muda.
Inspirado pelos “anos loucos” vividos na Paris de Hemingway, Modigliani, Coco Chanel e Paul Poiret, o jornalista espanhol Màxim Huerta apresenta uma história de amor que resistiu ao tempo e transpassou décadas até atingir em cheio o coração de Teresa."



Resenha:
O livro conta a história  de Teresa uma mulher solitária com idade perto dos quarenta anos que mora Madri e que  foi criada pela tia após a morte de sua mãe quando ainda era uma criança. Sua tia Brigida, que era gêmea da sua mãe, elas só tinham em comum apenas semelhanças físicas, já que sua   era bem rígida e Teresa por muitos anos viveu sob suas regras e obedecendo as decisões que ela tomava sobre a sua vida.
Completamente perdida e vivendo em um mundo cinza por sempre estar sob o controle de sua tia e também por que "perdeu" seu grande amor quando tinha vintes e poucos anos.
Ela então começa a querer mudar o rumo da sua vida ao encontrar uma tabuleta antiga, e assim começa a seguir as pistas que acabam a levando para Paris, para descobrir um pouco da vida da antiga dona da tabuleta Alice Humbert.
Nessa viagem decide se livrar do preto e cinza que era sua vida, buscando assim cores em Paris. E da esse primeiro passo ao usar um casaco verde na viagem.
Para dar novas novas cores e rumos para a sua vida, compra uma loja em paris no endereço que encontrou na tabuleta.
Enquanto está na cidade descobrindo os mistérios sobra a tabuleta e Alice Humbert sua tia morre e assim ela consegue se sentir totalmente livre.
Ao descobrir fotos de Alice em seu porão, percebe que essa mulher que viveu nos anos 20 foi tudo o que ela não teve coragem de ser em sua vida, se comparando a ela, notou que ainda não tinha vivido nada.
Alice parecia estar sempre feliz naquelas fotografias em festas cheias de glamour e sempre rodeada de muitas pessoas.
Em Paris conhece um senhor jornalista chamado Mathieu Ardison, que a ajuda a encontrar mais coisas sobre Alice.A cada descoberta sobre Alice, Teresa vai encontrando novo sentido para a sua vida.
E partir  disso os capítulos são intercalados entre a vida das duas, de Alice nos anos 20 e Teresa atualmente, o que deixa a história bem mais dinâmica.
Assim conseguimos ver a  diferença das duas personagens, Alice uma mulher fascinante que viveu nos anos 20 em meio a artistas, como pintores e estilistas, e que também viveu uma grande história de amor, contrapondo com a personagem Teresa, que deixou viver muitas coisas por causa da sua tia.
No final após descobrir tudo que envolve Alice, ela descobre que suas vidas estão realmente ligadas e que não foi a toa que ela encontrou a tabuleta no antiquário, e que aquilo era um sinal para ela ir atras das cores e que algo surpreendente ia acontecer com ela nessa nova vida.
O livro é narrado em primeira pessoa e o autor consegue nos transportar para os locais e a década de 20 que são citados no decorrer do livro, locais esses que realmente existem.
Super indicamos o livro para quem gosta de romances e de Paris, mais comece a leitura sabendo que o inicio pode ser meio arrastado, já que no começo do livro Teresa é uma mulher chata, que não gosta de nada, o que deixa a leitura bem entediante, mais aguente firme por que quando Alice entra na história tudo fica bem mais dinâmico e colorido.
Esperamos que tenham gostado da resenha.Já conheciam o livro?



Comentem.
24/09/2018

Dicas para um flatlay perfeito!!

Oi!! Apesar de não sermos experts em fotografia, uma coisa que amamos é pesquisar maneiras de melhorar as nossas fotos, como nesse mês que passou indicamos flatlays para seguir, hoje vamos dar algumas dicas de como fazer o flatlay perfeito.
Mas antes vamos explicar o que é flatlay e como surgiu, nessa técnica os objetos a serem fotografados são organizados em uma superfície plana e fotografados de cima, dando ênfase tanto na composição inteira como nos detalhes de cada objeto.

Essa técnica que em seu inicio era conhecido como “Knolling”, e surgiu em 1987, quando um funcionário de uma fabrica de móveis, organizou coisas espalhadas sobre uma mesa, formando ângulos de 90 graus.

Mas foi em 2009 que a técnica despontou em forma de arte, quando o escultor Tom Sachs a adotou, surgindo assim as fotografias flatlays.

1. Iluminação
Assim como em qualquer estilo de foto a iluminação é o ponto principal para se obter uma boa foto de flatay. De sempre preferencia a luz natural posicionando os objetos a serem fotografados perto de janelas ou portas. Se não tiver como e precisar usar a luz artificial a posicione da melhor maneira para evitar sombras.


2. Fundo

Já falamos no começo do post que nesse estilo de foto é usado como fundo uma superfície plana, mas não precisa ser necessariamente um fundo branco, apesar de ser mais fácil deixar tudo harmonioso e é uma das maneiras  que utilizamos, você também pode brincar com cores e texturas que tenham a ver com o tema escolhido para o flatlay. Se você está começando assim como a gente mas cansou do fundo todo branco opte por tons neutros ou superfície de madeira.



3. Cores 
Trabalhar com uma paleta cor, ajuda a montar composições mais harmônicas, se optar  por mais de uma paleta procurem as que conversem entre sim. Como estamos no começo sempre escolhemos uma cor e procuramos objetos com a mesma cor ou em outros tons para montar a composição.


4. Organização dos objetosBrinque com os ângulos, você não precisa deixar tudo simétrico, nesse tipo de fotografia assimetria também é bem vinda, mas procure equilíbrio, posicione objetos em posições opostas deixe espaços iguais ou desiguais entre eles, mesmo que no final fique um pouco desalinhados. Mas o mais importante nessa dica é você tirar várias fotos e analisa-las na máquina mesmo e for adequando os objetos, de acordo com que achar mais harmônico e bonito.
5. TemaO tema funciona mais ou menos como as cores, escolhendo um ajuda na composição final da foto e a escolher objetos para ela, procure elementos que tenham uma conexão.
Gostaram das dicas? Já tiraram foto nesse estilo? Conhecem alguma outra técnica?Beijos


11/09/2018

Coleção de esmaltes T&Love Cats em parceria com a Ong Adote Um Gatinho!!!

Oi!! No post de hoje, vamos falar um pouco sobre a coleção de esmaltes da T.Blogs em parceria com a Ong Adote um Gatinho, a coleção T&Love Cats.
A coleção conta com 6 cores de esmaltes, e vale lembrar que sua fórmula é ToxiFree, vegana e com selo do Peta, as cores são inspiradas e levam nomes de gatinhos, abaixo descrição da marca das cores e o jeitinho de cada gatinho:


Camille: Me chamo Camille, sou muito amável e charmosa. Apesar da existência da superstição, minha cor continua sendo uma das preferidas pela maioria. Continuo sendo linda, afinal um pretinho básico vai com tudo, né?
Fifi: Meow, sou a Fifi! Entre meus irmãos sou a mais dócil e amorosa. Gosto de muito carinho e sou muito delicada. Sou muito romântica, por isso acabo sendo uma eterna apaixonada! Adoro um passeio mais calmo e minhas andadinhas por ai, sempre divertidas. Tudo fica mais cheio de vida com meu lacinho cor de rosa claro, dando um toque delicado por onde eu passo. 
Ginger: Oi pessoal, meu nome é Ginger. Sou a mais pimentinha da turma! Gosto de uma farra e não dispenso uma saidinha. Sou muito intensa e espalho amor por onde passo! O vermelho penetrante tem tudo a ver comigo, se você também ama uma festa, vai adorar me acompanhar! Vem comigo e vamos nos divertir! 
Mimi:  Olá amores! Vou começar falando que sou a gatinha com mais personalidade que você já conheceu! Estou sempre pronta para novas aventuras e com meu temperamento único e beleza surreal atraio olhares e encanto à todos. Minha presença, assim como minha cor preferida, é muito marcante. Sempre dou um jeitinho de usar meu lacinho burgundy, que combina com todas as ocasiões. Até porque sou chique né, chérie. 
Pompom: Finalmente chegou a vez de me apresentar! Me chamo Pom Pom! Sou muito próxima da Fifi, mas somos muuuito diferentes! Eu não gosto nenhum pouco de ficar parada. Estou sempre procurando novidades! Adoro sair e conhecer pessoas novas, que ficam fascinadas por eu ser tão peludinha, feito um pom pom! A cor que mais combina com meu pêlo é o rosa, que é minha marca registrada! É uma cor alegre e que transmite muita energia, assim como eu! 
Pudim: E ai galera, sou o Pudim! Sou muito tranquilo e gosto de ficar observando a bagunça que minhas irmãs fazem! Posso até ser meio discreto, mas com certeza sou muito elegante! Se saio de dia ou de noite todos param para me ver! Tenho uma cor nude única, que dá um toque sofisticado para todas as ocasioções, inclusive é uma das cores mais disputadas! Todos querem ter essa capacidade de combinar com tudo. Fazer o que, se eu fico bem em todas as situações? Meow! 









Vamos começar falando do visual da coleção tanto as ilustrações dos gatinhos quanto as embalagens são lindas. O kit vem em uma embalagem que lembra muito uma caixa de leite detalhe essa embalagem vira um cofre depois.Todas as embalagens são em papelão rosinha e com patas, os vidrinhos dos esmaltes que são quadrados um pouco diferente do que vemos por ai  é uma fofura, com a tampinha rosa estampada com corações e quadrada. Ah essa tampa quadrada é removível, ficando assim uma tampa menor mais fácil de manejar assim sua aplicação fica mais fácil. 
Essa linha especial também conta com um mascote o gato Tchetelo, que é representado na necessaire que vem junto com o kit de esmalte.




Os esmaltes da coleção tem acabamento cremoso e com duas camadas a cobertura  já está perfeita, seu acabamento é bem liso e sentimos muita facilidade para esmaltar já que a sua consistência e pincel facilita na hora da aplicação. E as cores vão  dos vibrantes  tons de vermelho e rosa aos mais neutros nude e preto. E cada cor corresponde a um gatinho e sua personalidade ou caracteristicas.
Abaixo swatches das cores:



Mas a parte mais importante ao adquirir essa coleção é que comprando os esmaltes separadamente ou o kit, 10% do lucro das vendas é doado á Ong  Adote um Gatinho, para ajudar manter o trabalho lindo que eles fazem, a Adote um Gatinho ajuda gatos abandonados a encontrarem lares e também trabalham na conscientização da Posse Responsável na região de São Paulo e Grande São Paulo.






Essa linha de esmalte já foi lançada a algum tempo, mas não podíamos deixar de fazer um post mostrando um pouco da coleção que além de linda e de qualidade e perfeita para quem ama gatos ter ainda apoia um projeto tão importante como a Adote.

O que acharam da coleção?Já conheciam essa linha ?E o projeto da Adote?
07/09/2018

Viagem Monte Verde parte 3!!

Oi!! E no último post sobre a nossa viagem vamos falar um pouco do centro turístico da cidade. O centro de Monte Verde é apenas uma avenida bem pequena e charmosa, com vários restaurantes e lojinhas, conhecida como a Suiça Mineira, vários estabelecimentos tem como inspiração a arquitetura do país.
No centro tem várias galerias pequenas e shoppings que são compostos por pequenas casinhas, neles você encontra lojas de roupas, artesanatos e pequenos restaurantes. Inclusive no shopping celeiro é possível ver esquilos nas árvores.
Na avenida também há restaurantes, lojas de produtos da região como queijos,vinhos e doces, várias chocolaterias e lojas de souvenirs. Há várias opções de restaurantes com rodizio de fondues, comida mineira, cantina italiana, pizzarias e etc, opções para todos os gostos e bolsos. Toda a avenida é cheia de árvores e flores.




Compras e alimentação:Não indicamos as lojas do centro para compras de roupas ou coisas do tipo já que achamos os preços bem absurdos, até camisetas com o nome da cidade achamos o preço um pouco acima do que estamos acostumadas ver em outras cidades turísticas.Para souvenirs é bom andar e dar uma olhada nos preços já que você pode encontrar o mesmo objeto com preços um pouco diferentes nas lojinhas. Fomos a apenas uma loja de doces e coisas tipicas da região e achamos o preço bem ok, nada absurdo. Já no quesito alimentação até que conseguimos achar lugares com comidas deliciosas e  com o preço bem bacana.  Na primeira e última noite fomos a uma cantina italiana a Cantina Roma e não nos arrependemos já que tudo estava uma delicia, e as porções eram bem fartas pedimos um nhoque por R$ 62,00 que estava escrito que servia duas pessoas, mais na verdade servia até mais e na última noite também fomos lá comer uma pizza que também era grande. Outro lugar que jantamos na cidade foi no Rancho da picanha, pedimos as três os mesmo prato de frango com creme de milho por R$ 25,90 e achamos super farta as porções de arroz e feijão que acompanhava o mesmo.Também fomos a várias chocolaterias e comemos sobremesas deliciosas, na primeira noite comemos na Sabor Chocolate uma deliciosa taça de sorvete com trufas em volta, que custava R$ 49,00 mais como ela é grande dividimos em três pessoas. Também comemos o clássico Brownie do Montanhês com sorvete e calda de Framboesa, e por último e não menos importante fomos a Chocolateria Monte Verde e comemos um delicioso brownie com Nutella e um petti gateu. Na hora de comprar chocolates para levar para casa é bom dar uma pesquisada nos preços já que o valor do kilo vária de R$ 14,90 a R$ 26,90 dependendo da loja.
E ai meninas, gostaram da nossa série de posts sobre Monte Verde? Já visitaram a cidadeGostaram das dicas?Beijos








Only Inspirations - por Thaiane e Thalita Feito com ♥ por Lariz Santana